Romanceado, filme narra independência de Botsuana do domínio inglês

0

Gosto de filmes históricos, baseados em fatos da realidade. E aproveitei um dia das férias para assistir ao longa Um Reino Unido (drama, romance, biografia, 111 min, EUA-Grã-Bretanha-República Checa), indicação no Netflix. O enredo, uma história que eu desconhecia, mas bastante inspiradora, estreou no Brasil em junho de 2017.

E narra a saga do príncipe Seretse Khama, Bechuanalândia (Botsuana), na África, que passa anos estudando em Londres. Até que, antes de voltar para assumir o governo do país, um protetorado britânico de 1885 até 1966, conhece Ruth Williams, uma secretária londrina com quem se casa contrariando famílias e governos.

Príncipe Seretse Khama, do Botsuana, volta para governar o país (Foto: Reprodução)

A narrativa mostra a luta do casal em romper barreiras e preconceitos, sejam políticos ou raciais. Afinal, a Inglaterra, naquele momento, ainda mantinha domínio sobre vários países africanos, como a África do Sul e sua política do apartheid, em vigor até 1994.

Obviamente o enredo é um romance. Mas, é possível entender o contexto da época, as dificuldades e as vitórias, das batalhas raciais. Embora bastante romanceado, o filme tem sua porção histórica, importante e necessária.

No protagonismo do filme, David Oyelowo e Rosamund Pike. E destaque para a atuação de Tom Felton, que viveu Draco Malfoi na saga Harry Potter. O jovem ator, embora tenha tido um papel secundário, mostrou que é possível se desprender de um personagem vivido durante anos no cinema, com o risco de marcar sua carreira de ator.

Assista ao trailer:

Deixe uma resposta