O espelho como conselheiro

0

Depois de certa idade, a moda parece constituir um problema para muitas mulheres. Mas, segundo Claudette Colbert, atriz francesa radicada em Nova York, há uma solução. E esta começa por um olhar prolongado e honesto ao espelho.

Miss Colbert, conhecida pelo seu charme e bom gosto, aconselha “o estudo da própria imagem”. “Você precisa conhecer suas qualidades, para acentuá-las, e seus defeitos, para corrigi-los”, diz.

Na sua opinião, depois de certa idade, é preciso procurar manter a esbeltes ou tentar reduzir o peso até atingir o tipo de silhueta que “enfeita” a roupa. Ela própria procura sempre controlar o peso, e com ótimos resultados.

Outro item importante: escolher roupas que assentam bem, em vez de procurar apenas seguir a moda. Escolher cores que se harmonizam com o tom da pele e cabelos. Outro item importantíssimo: ter uma aparência “bem tratada”.

Miss Colbert, exemplo de maturidade chique, prefere pessoalmente os cabelos curtos, as roupas simples, cores claras e decotes que enfeitam. “A gola Peter Pan costumava ser minha marca registrada, mas agora uso golas bem maiores e um colar de pérolas. Acho que pérolas emprestam à pele uma qualidade luminosa”, diz.

Acha indispensável, como traje básico de um guarda-roupa, ter um bom tailleur. E também um desses vestidos que se usam durante o dia, mas que podem ser transformados para a noite mediante a mudança da gola, por exemplo.

Clarice Lispector, no livro Só para mulheres

Deixe uma resposta