Museu de Arte de Londrina: aos 65 anos, exige um restauro!

0

Outubro de 2017 é tempo de festa para o Museu de Arte de Londrina. É tempo de celebrar 65 anos de vida. O prédio onde está instalado, no coração de Londrina, na Rua Sergipe, começou a ser construído em 1948 e foi inaugurado em 1952. O projeto dos arquitetos modernistas João Batista Vilanova Artigas e Carlos Cascaldi funcionou primeiramente como rodoviária – foi encomendado pelo prefeito Hugo Cabral e entregue na gestão de Milton Menezes – e agora abriga exposições itinerantes e permanentes de artistas locais e de fora.

Vista de quando o prédio ainda era uma rodoviária (Fotos: Reprodução)

Nem tudo é festa, no entanto. Faz algum tempo que não vou ao museu, mas da última vez encontrei por lá algumas rachaduras e outros problemas estruturais, além de um pedido silencioso por um restauro. O prédio é considerado a primeira grande obra pública modernista do Paraná, tombado pela secretaria estadual de cultural desde 1974 (até 1988 era rodoviária) e não pode ficar agonizando até que – Deus nos livre – um incêndio ou qualquer outra tragédia o destrua, como aconteceu com o Cine Teatro Ouro Verde, em 2012.

Vista aérea e antiga dos arcos do prédio

Uma série de atividades (palestras, exposições, feira, contação de histórias, entre outras) está marcando o mês de comemorações. Mas, a discussão sobre o restauro não pode ser esquecida. Tampouco a cobrança para as autoridades competentes. Sabemos que esses processos demoram: o da Casa da Criança, também assinado pelos mesmos arquitetos modernistas, ficou lindo, mas teve seus entraves ao longo de alguns anos – foi iniciada, interrompida, retomada e inaugurada.

Fachada atual do hoje Museu de Arte de Londrina

Histórico e plural. O hoje Museu de Arte de Londrina foi espaço de transeuntes, de chegadas e partidas. E agora é templo de reflexões, de exposições, de vivências e experiências artísticas. O espaço precisa continuar sendo democrático e abrindo as portas para alunos, professores, pesquisadores, artistas, produtores culturais e a comunidade em geral por meio de exposições, visitas monitoradas, feiras, passeios, workshops, apresentações e eventos. Mas, para isso, é preciso que seja restaurado urgentemente. É o presente que merece por mais de seis décadas de vida. E para que continue vivo pelas próximas seis décadas e meia.

Números 2017
5 mil visitantes de exposições
2,6 mil pessoas em eventos

Contato para agendar visitas monitoradas de escolas:
3337-6238 ou museu@londrina.pr.gov.br

Programação 65 anos
-Exposição A cor cria mundos, da artista Zucapaula
-Exposição em homenagem aos 65 Anos do Prédio da Antiga Rodoviária

-Até 11/11 – das 13h às 18h: período expositivo e agendamento para visitação

-19/10: contação de história baseado no livro As aventuras do gato caixeiro, 14h, para crianças de 4 a 6 anos, no máximo 25 crianças.

– 24 e 25/10: oficinas de kirigami, das 14h às 16, para público a partir de 7 anos, máximo 15 pessoas.

Vista geral da antiga rodoviária de Londrina

Deixe uma resposta