Finados: pensar em mais tempo para viver a vida, e menos chorar a morte

2

A morte é a única certeza que temos da vida. E, incoerentemente, é dela que nós todos fugimos e a qual tememos. Pode algo assim? Explicável: a morte continua sendo um mistério inexplicável. Aparece quando menos se espera, ás vezes cedo, outras tarde demais. Trágica ou naturalmente, a gente sofre do mesmo jeito. Talvez pela dor da separação, pela constatação inevitável de que sobrará apenas a ausência, a falta, a saudade.

Inevitável, aliás, é a própria morte. Não adianta. O ser humano faz de tudo para perpetuar a vida, mas nada do que planeja, estuda ou inventa dá conta de barrar o curso natural da vida, que contraditoriamente é a morte. Se tivéssemos a certeza de que, ao longo da trajetória mundana fizemos tudo ao nosso alcance para preencher o convívio de quem está próximo, não teríamos tantas lágrimas correndo, muitas delas de arrependimento.

Afinal, a gente só percebe que, muitas vezes, deixou de aproveitar a vida, justamente quando nos deparamos com a morte. Esquecemo-nos de dizer o quanto as pessoas são importantes, gastamos tempo demais com atividades corriqueiras e desperdiçamos a vida correndo atrás do que, na morte, não é importante. Aí, claro, nos arrependemos. Quanto mais cedo soubermos disso, mais tempo teremos para viver a vida, e não chorar a morte.

Dois de novembro é dia de Finados. Um dia dedicado à oração pelos mortos, desde o século II, um costume dos cristãos. Hoje deve haver muitos amigos e familiares mortos por quem vamos rezar e, invariavelmente, sentir saudades ou arrependimentos. Poderia ter sido diferente, tal como diz a canção: devia ter amado mais, chorado mais, arriscado mais e muito mais. Pode ser diferente. É só começar a mudar agora. Para que, no próximo dia de Finados, as coisas sejam diferentes e a gente se arrependa menos.

Clipe de Epitáfio, dos Titãs:

2 COMENTÁRIOS

  1. Eu concordo em suma, apesar de como cristã não ter o hábito de orar pelos mortos… Nossos entes queridos falecidos merecem todo nosso respeito e consideração, mesmo porque não estão aqui para se defenderem, mas, a oportunidade de amar e dar carinho é em vida!

  2. Muito bom o texto hoje sobre finados e a morte. Não fomos preparados para encarar a morte como sequência natural da vida. Todos nós vamos morrer um dia e quando chegar esse dia, ah quando chegar esse dia não poderemos negociar com ela! Caput! Então gente vamos aproveitar e viver cada momento, com muito amor, com muita alegria,pois todos nós estamos correndo contra o relógio da vida!

Deixe uma resposta