Fazenda Palmeira recebe turistas e apresenta a cadeia produtiva do café

0

Distante 80 quilômetros de Londrina, no município de Santa Mariana, a Rota do Café revela ao turista uma surpreendente plantação de cafés, parte do que produz a Fazenda Palmeira. Bastam cerca de uma hora e quarenta minutos, incluindo um trechinho de 10 quilômetros em estrada de terra, para descobrir o que é realmente produzir cafés bons e especiais. Além de ser acolhido com sorrisos e quitutes que não se encontram em qualquer lugar por aí.

O casal Cornélia e Norbert, entre os pés de café da Fazenda Palmeira (Foto: Fábio Luporini)

A Rota do Café, que o Portal Duo foi convidado para visitar no fim de 2017, inclui a Fazenda Palmeira, hoje administrada pelo casal Cornélia e Norbert Gamerschlag. Ali é possível aprender que o caminho do café, do pé até a xícara, é longo e cheio de detalhes. E o casal que nos recebe, esbanja conhecimento e sabedoria sobre a plantação. Ali são produzidas diversas variedades do grão, entre eles catuaí (verde e amarelo), tupi, paraíso, iapar e iac (instituto agronômico de Campinas) numa área de 180 hectares, dentro do total de 1,2 mil hectares.

Cornélia explica aos visitantes um pouco sobre a produção do café

Claro, a fazenda também planta soja, milho e trigo, além de pastagens para gado, dividindo a produção com o café, que é cuidadosamente especial e vai, senão todo, a grande maioria para exportação. A visita agendada pela Rota do Café inclui a observação de todos os estágios da colheita do café, desde o plantio, o maquinário, as instalações de armazenamento, o beneficiamento e a estocagem dos grãos e, claro, um delicioso cafezinho no final, onde é possível ainda comprar os cafés especiais, com grãos moídos ou não.

Os quitutes servidos no café no fim da visita vão ficar para outa matéria, porque são detalhes à parte.

Cafés estocados, prontos para exportação
Máquina de beneficiamento de café

O Portal Duo fez o roteiro a convite da Rota do Café. Para fazer também, basta enviar um e-mail para contato@rotadocafe.tur.br e agendar. 

Deixe uma resposta