Cuba colonial: visita a Trinidad volta ao passado dos engenhos de açúcar

0

Trinidad é linda: casas coloridas, casarões antigos, Catedral imponente. É o retrato de uma Cuba dominada pelos senhores de engenho de açúcar nos primeiros séculos de colonização espanhola. Por isso, qualquer semelhança com as cidades brasileiras do Nordeste ou até mesmo do Sudeste, não é mera coincidência. O local é Patrimônio Cultural da Unesco desde fins da década de 1980. E vale pelo menos um dia de visitas.

Plaza Mayor, com a Catedral à direita (Fotos: Fábio Luporini)
Vista da Catedral de Trinidad

Passei algumas horinhas ali, porque estava num tour saído de Varadero passando por Santa Clara e seguindo por Cienfuegos. Tudo isso leva um dia inteiro. Mas, para quem gosta da vida cultura e da vida noturna, Trinidad vale a pena outros dias mais. Conheci uma chilena que ficou ali em casas particulares (cubanos que alugam quartos para turistas) durante pelo menos cinco dias. Sem contar que ela fica no litoral sul, local de lindas praias à beira do Mar do Caribe.

O centro histórico é imperdível: a Plaza Mayor com a Catedral são fotos obrigatórias. Mas, no entorno, há diversos artesãos vendendo seus artesanatos e outros souvenirs pelas ruazinhas de paralelepípedo, além de museus e bares para tomar uma cerveja e se refrescar do calor caribenho. A cidade tem vida e está cheia de música e turistas! Além dos detalhes históricos e coloniais.

Para quem tiver tempo, vale a pena passar ali outros dois dias mais, um para visitar o Vale dos Engenhos e conhecer os arredores da cidade onde estão os antigos engenhos de açúcar, além, é claro, de dar um mergulho no Mar do Caribe, como na Playa Ancon, por exemplo. Próxima parada? Cienfuegos. Até lá!

Casarões históricos de Trinidad

Deixe uma resposta