Belo e imponente, Pão de Açúcar merece visita mesmo com tempo nublado

0

Vê-se o Pão de Açúcar de diferentes pontos do Rio de Janeiro. Belo e imponente, sobre a baía de Guanabara. O complexo de morros que o forma – Pão de Açúcar, Urca e Babilônia – é um dos maiores cartões postais da cidade e um dos mais famosos do Brasil. E merece ser visitado, quase que uma parada obrigatória.

Da primeira vez que fui ao Rio de Janeiro, se me lembro por volta do ano de 2012, meus amigos Carla e Eduardo me levaram até o pé do morro, na Praia Vermelha. De lá, tiramos apenas umas fotos. Não havia tempo para subir, pois o horário do meu voo estava próximo. Então, na segunda vez que visitei o Rio de Janeiro, mais recentemente, fiz questão de ir.

Vista a partir da Praia do Vermelho, de onde se toma o bondinho

O dia amanhecera frio, nublado e cinzento. Nada a ver com o Rio de Janeiro. Comecei a visita pela zona portuária, passei pelo centro e, quando deu uma leve abertura, dei um pulo no Pão de Açúcar. Debaixo era possível ver que o tempo estava limpo, diferentemente do Cristo Redentor. O ingresso para subir pelo bondinho custa R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia). Vale cada centavo.

Percebe-se, ao fundo, como o Corcovado está encoberto pela neblina

O teleférico que nos leva até o morro mais alto, o do Pão de Açúcar, com quase 400 metros acima do mar (395, para ser mais exato), foi idealizado em 1908 e inaugurado em 1912, sendo o primeiro do país e o terceiro do mundo. Ao longo desse tempo já transportou celebridades como Albert Einstein, John Kennedy e Elton John.

São duas estações, entre as quais é possível tomar um café, fazer um lanchinho. Na do meio, é possível observar um pouco da história do teleférico e da sua construção, com peças antigas e vídeos interativos que os visitantes têm acesso. E, se der tempo, alguns macaquinhos, inofensivos e destemidos, vão aparecer para pular de galho em galho à sua frente. Dá até para fazer o registro, como esses da foto.

Macaquinho passeia entre os turistas, numa das estações do Pão de Açúcar

E, obviamente, é indispensável comentar sobre a vista de lá de cima, panorâmica sobre o Rio de Janeiro e sobre Niterói. Claro que o tempo aberto e ensolarado, certamente a vista fica ainda mais linda. Mas, dá para se ter uma ideia do quão lindo é o Rio. Vá com tempo, porque apreciar aquela vista ajuda a recarregar as energias.

Vista de parte da baía de Guanabara
Morro do Pão de Açúcar, visto da estação do bondinho anterior
Vista para o lado da praia de Copacabana

Deixe uma resposta