A alegria contagiante de Maria de Lourdes Batistella vai fazer falta aos filhos e netos

0
Esse sorriso de Maria de Lourdes era constante (Fotos: Arquivo Pessoal)

Eu a vi talvez uma vez na vida. Ou duas. Na formatura do neto dela, o Leonardo Schonenberg, meu aluno, pequeno filósofo-sociólogo. E, em todas as ocasiões, Maria de Lourdes Batistella estava sorrindo. Uma característica que nenhuma dificuldade tirou dela: o sorriso. Nem mesmo os mais de 30 anos sobre uma cadeira de rodas foram capazes de anular os motivos para sorrir.

Infelizmente, poucos dias atrás, logo depois do Natal, esse sorriso deixou de sorrir. Depois de duas semanas internada na UTI e algumas complicações por causa de embolia pulmonar, a avó Maria de Lourdes deixou o convívio dos dois netos e dos dois filhos, aos 74 anos de idade, além de muitos outros amigos e familiares, que vão sentir uma saudade enorme.

Nascida em Londrina mesmo, ela adorava suas flores, das quais cuidava com zelo e muito carinho. Gostava também de passear de carro, viajar pela estrada, além de bordar. Mas, um dos hobbys preferidos era mesmo cozinhar para os filhos e para os netos. E contagiava de alegria e felicidade quem estivesse por perto, mesmo estando numa cadeira de rodas. Fé, amizade, companheirismo. Qualidades que a tornaram em vida muito querida e amada. E que, agora, deixarão um vazio incalculável.

A missa de sétimo dia será nesta terça-feira (2), a partir das 19h, Paróquia Nossa Senhora de Lourdes (R. Santo Estevan, 70, na Vila Siam).

Com os netos Leonardo e Isabela
Com os filhos Roberta e Rogério

Deixe uma resposta